Como tomar Cafeína

Treinar bem todos os dias e encarar as séries com toda a energia é o sonho de qualquer atleta. Nem sempre a disposição para treinar aparece, mas com a cafeína essa animação é garantida. Trata-se de um poderoso estimulante que vai turbinar de vez os seus treinos. Mas calma, não é só sair consumido diversas cápsulas sem ter o cuidado de conhecer seu funcionamento e seus benefícios. Assim você entende mais sobre a pílula de cafeína e consegue aproveitar ao máximo tudo o que ela tem para oferecer. Lembre-se sempre de que consultar um nutricionista é indispensável para isso!

Quantidade de cafeína ideal

A cafeína já está incluída em diferentes dietas, seja na forma do suplemento ou no famoso cafezinho, chocolates, bebidas energéticas e alguns chás. É por isso que, com certeza, você já deve ter experienciado alguns de seus benefícios. Entretanto, o consumo de cafeína tem indicações feitas até mesmo pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Segundo esse órgão, o ideal é o consumo máximo de 420 mg ao dia. Essa indicação serve para orientar a população de modo geral. Atualmente, essa quantidade é também o máximo de cafeína que pode ser comercializado na porção de suplemento no Brasil, definindo sobre a cafeína como tomar e qual seu limite diário.

A quantidade ideal a ser consumida pode variar em decorrência da sua necessidade e tolerância do indivíduo. Por isso, a orientação de um profissional nutricionista é indispensável para entender melhor as necessidades do seu corpo e aproveitar a cafeína em cápsulas. A dosagem pode mudar conforme os exercícios físicos que você pratica, seu estado nutricional e até mesmo a tolerância à cafeína. Essa avaliação deve ser feita de maneira individual por esse profissional, garantindo que você não tenha problemas futuros e monte uma dieta personalizada.

Para que serve a cafeína

Não tem jeito. Ela está presente em vários alimentos que você consome quase diariamente – seja o café ou um refrigerante e até um remédio para gripe. Entretanto, sua ação se mostra ainda mais interessante quando associada à atividade física. Ou seja, quem está focado no treino com certeza deve se interessar ainda mais pelos efeitos da cafeína. Ela é um excelente pré-treino e um termogênico que pode ser um aliado da perda de peso.

A cafeína atua com mecanismos de ação central e periférica, ou seja, estimulando o sistema nervoso central. Em tese, ela tem a capacidade de excitar ou restaurar algumas funções do cérebro e do bulbo. Isso garante, por exemplo, um estímulo maior à prática da atividade física. O resultado é também uma melhora no desempenho atlético, ou seja, mais benefícios para o seu treino.

Outro efeito da cafeína é sua ação termogênica. Além de turbinar o treino, ela também consegue fazer com que seu corpo produza mais calor que o normal. Isso acaba acelerando seu metabolismo e aumentando a queima de calorias podendo gerar maior mobilização de gordura. Por isso essas substâncias são até conhecidas como “queimadores de gordura”.

Cafeína em cápsulas: benefícios

A lista de benefícios permite entender melhor para que serve a cafeína. Sua ação vai desde o estímulo a funções cerebrais e bulbares até sua função termogênica. Uma boa quantidade de cafeína ao dia garante mais energia e também ajuda você a emagrecer. Diferentes teorias podem justificar os benefícios desse ingrediente na sua rotina. A primeira delas é justamente a alteração da percepção subjetiva do esforço, ou seja, a transmissão dos sinais neurais do cérebro para os músculos. Você tem mais disposição e consegue chegar mais longe na atividade física, por exemplo.

Além disso, outra teoria também envolve o aumento da queima de gordura e a redução da oxidação dos carboidratos. A ideia é que a cafeína gera uma maior mobilização dos ácidos graxos nos tecidos e nos estoques intramusculares. Ou seja, você acaba usando mais gordura muscular como fonte de energia e diminui o uso dos carboidratos.

Sensibilidade à cafeína

Esse fator também pode ser decisivo para entender os efeitos e a quantidade de cafeína que você pode tomar. Em muitos casos, a tolerância à cafeína pode ser um entrave para aproveitar os benefícios desse ingrediente. A tolerância é o fator que define se você se habituará ou não a ela, podendo até mesmo influenciar os resultados. Por isso, vale a pena sempre fazer a avaliação e também começar aos poucos, testando sua sensibilidade a ela.

Cafeína como tomar: antes ou depois do treino

Ao inserir a cafeína na sua dieta, é preciso pensar também na sua programação de treino. Como ela ajuda diretamente no desempenho atlético, o mais indicado é consumir no pré-treino. Essa estratégia possibilita que os benefícios desse ingrediente sejam aproveitados durante o treinamento, aumentando sua capacidade de execução das séries. Para saber mais sobre quando tomar cafeína na sua dieta específica, consulte seu nutricionista e monte uma programação. Aconselha-se também que ela não seja consumida momentos antes de dormir, justamente por ser estimulante.